Pesquisar este blog

segunda-feira, 16 de agosto de 2010

Opressão Feminina

O presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, disse que as autoridades de seu país não permitirão a vinda da iraniana Sakineh Mohammadi Ashtiani para o Brasil. A mulher, que foi condenada por adultério e teve a pena de morte por apedrejamento suspensa, recebeu oferta de asilo do Brasil.
Ahmadinejad falou sobre os pedidos internacionais a respeito da sentença inicial à qual ela foi condenada declarando que "o número dessas pessoas é muito, muito insignificante". O Irã suspendeu a sentença por apedrejamento de Sakineh, de 43 anos e mãe de dois filhos, mas agora a acusa de ter participado do assassinato de seu marido, ocorrido em 2005. Ela ainda pode ser morta por enforcamento.
O Brasil, que tem relações amigáveis com o Irã, ofereceu asilo a ela. Em entrevista transmitida pela televisão hoje, o presidente disse que não acha que haja necessidade de enviá-la ao Brasil e que o Judiciário é contrário à ideia.

Um comentário:

  1. Tem que mais que decapitar essa assassina adultera. Parabéns ao grande lider que é Ahmadinejad.

    ResponderExcluir